Design sem nome - 2021-08-04T123732.403

Pagamento por WhatsApp: Tudo que você precisa saber sobre WhatsApp Pay

No mês de Maio os usuários do WhatsApp foram surpreendidos com algumas novidades e dentre elas, a opção de realizar transferência de dinheiro dentro do próprio aplicativo, diretamente de uma conversa. 

Inicialmente essas transações só funcionam entre pessoas físicas e estão sendo disponibilizadas aos poucos para os usuários, seja no IOS ou Android. 

Então se você ainda não viu essa opção, atualize o aplicativo e acompanhe a seguir como funciona o WhatsApp Pay. Te contaremos tudo sobre essa novidade e como ela pode ajudar o seu pequeno negócio, de forma segura e eficiente.

As operações realizadas no Whatsapp não geram taxas, mas há algumas condições, limites de valores e quantidade de transferências diárias que precisam ser seguidas. Confere aí: 

  • O valor máximo por transação é de R$1.000. Caso precise transferir um valor maior, você pode realizar em transações separadas;
  • O valor mensal das operações tem um limite de até R$10.000. Sendo elas R$5.000 para envio e R$5.000 para recebimento;
  • Há uma punição para quem ultrapassar os valores permitidos. O usuário receberá uma notificação e deverá aguardar até o mês seguinte para voltar a enviar ou receber pagamentos.
  • É possível receber até 20 transferências por dia;
  • É necessário ter uma conta bancária em um desses bancos para usar o recurso: Bradesco, Nubank, Itaú, Mercado Pago, Banco do Brasil, Sicredi, Woop Sicredi, Next ou Banco Inter. Além disso, você precisa possuir um cartão de débito, pré-pago ou combo com as bandeiras Mastercard ou Visa de um deles;
  • Essa funcionalidade não é válida para cartões de crédito.

Segundo o WhatsApp, as instituições de pagamento têm a possibilidade de definir um limite menor de transferências e alguns bancos poderão também enviar links de convite para os clientes poderem acessar o recurso. 

Futuramente a opção será disponibilizada também para comércios e estará apto para pagamentos com PIX, que é o sistema de pagamentos instantâneos. Mas isso não impede que os pequenos empreendedores (que ainda não são PJ) comecem a adicionar essa funcionalidade em sua operação.

Como usar?

O WhatsApp Pay funciona diretamente na conversa, há uma função de pagamentos localizada no ícone de Anexos (mesmo ícone usado para envio de contatos e arquivos), ele possui o formato de clipe de papel (para Android) ou “+” (para iPhone).

Para enviar:

  1. Selecione a opção “Pagamento”
  2. Digite o valor da transferência e uma mensagem opcional.
  3. Clique em “Pagar” e insira sua senha (PIN) do Facebook Pay. Caso ainda não possua, você pode criar um PIN de dígitos e clicar em “Avançar”;
  4. É possível usar sua impressão digital ao invés do PIN. Selecione a opção “usar impressão digital”.
  5. Insira seus dados de cadastro como: nome, sobrenome, CPF e endereço completo e clique em “Avança”.
  6. Insira os dados do cartão de crédito e clique em “Salvar” para verificá-lo.
  7. Feito! A transferência vai aparecer no chat da sua conversa, como uma mensagem e o valor enviado cairá direto na conta da outra pessoa.

Para receber:

  1. Para primeiro recebimento, o WhatsApp envia uma notificação solicitando o cadastro do cartão no sistema;
  2. Será preciso aceitar os termos de uso e criar uma senha (PIN) do Facebook Pay
  3. Caso a pessoa que vai receber não habilite o recurso de pagamento do WhatsApp em até 2 dias, o valor enviado será reembolsado ao pagador. 

Mas, e o golpe do WhatsApp? 

Atualmente o WhatsApp está instalado em 99% dos celulares no Brasil, segundo o Facebook. E foi um dos primeiros países do mundo a ter essa função de pagamentos habilitada no app, por conta da sua popularidade, já que possui uma base ativa de mais de 120 milhões de usuários.

Por ser um app popular e “queridinho” do Brasil, o WhatsApp se tornou alvo de golpes como roubo de contas e clonagem, onde o fraudador pode “sequestrar” sua conta do app e começar a pedir dinheiro emprestado aos seus contatos.

Com os dados de cartão salvo no aplicativo e rapidez nas operações, alguns questionamentos foram levantados ao time do WhatsApp para saber como o app foi preparado para garantir a segurança dos dados do usuário. 

A companhia informou que as etapas de segurança durante as transferências e pagamentos, garantem que a transação será autenticada como a impressão digital ou PIN sempre que algum valor for enviado. Além disso, em caso de clonagem de conta, quando o fraudador instalar o WhatsApp em um novo dispositivo, os dados do cartão precisarão ser inseridos novamente e o PIN inicialmente configurado será solicitado. 

De todo modo, vale a ressalva de ter o cuidado redobrado a partir de agora e não esquecer de configurar as camadas de segurança do WhatsApp para evitar golpes 😉

Andreza Sousa
Especialista em E-Commerce. Ampla experiência em Omnichannel, Web Marketing e Integrações para E-Commerces.
LinkedIn: www.linkedin.com/in/andreza-tsousa

Tags: No tags
2

2 Responses

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *